Pesquisar este blog

27 de abr de 2016

CASA DA VERDADE - MINHAS ESCOLHAS E MINHA PRIVACIDADE



via Seirabeira

A casa da verdade. 

A vida transparente, objetiva e clara que tenho.
Tudo que sou, tudo que já vivi. Meus pertencimentos. 
Aquilo que eu sou e não aquilo que você acha que sou ou quer que eu seja.
Não crie personagens para mim, não venha com ideias prontas.
Não me rotule, não diga coisas que não sou ou nunca fui.
Não sou perfeita, mas tento todos os dias, fazer o meu melhor.
O melhor para mim, o melhor para minha família, o melhor pela minha vida profissional e tento ser assertiva nas minhas escolhas. 
Já errei, já fiz escolhas erradas, já tive meus arrependimentos, mas nunca foi com o objetivo de errar, e sim com a expectativa de acertos. 
A nossa vida é uma sucessão de acontecimentos.
Nossas escolhas, são nossas colheitas. 
Mas infelizmente, muitas vezes somos invadidos pelas pessoas desnecessariamente.
Particularmente falando, sempre coloquei barreiras no que diz respeito a minha privacidade  e a maneira como estou conduzindo a minha vida. 
Então, não é que desisti ou quebrei promessas.
Eu apenas não permito que criem um personagem para mim que nunca existiu. 
Eu corto o mal pela raiz. Coloco as coisas ou as pessoas no lugar.
Não gosto de ver minha vida, minha casa ou minha família nas mãos dos outros, ou pessoas decidindo por mim.
Não decida por mim, não invada minha vida, meu espaço e não faça escolhas por mim. 
Nunca dei essa liberdade. Nunca darei!
O meu desejo é que as pessoas sejam felizes e usem suas energias para cuidar da vida delas.
Porque na nossa vida, há muitas coisas a serem cuidadas.
E cuidar da vida do outro só irá lhe acrescentar mais desgastes.
Ou me trazer desgastes.
Eu não sou uma pessoa completa, nunca serei, estou em eterna construção.
As vezes passei por demolições e me mantive em reconstrução.
Sou praticante da resiliência. 
Mas sou eu que coloco os tijolos no lugar.
Não queira você decidir por mim, como farei e o que farei.
Sou cética e definitiva no que diz respeito a minha vida espiritual.
Sou eu que escolho a minha vida pessoal e profissional.
De minha família ou amigos íntimos, aceito conselhos. 
Principalmente porque sei que me amam e querem o meu melhor. 
Minha cumplicidade é com meu amor.
Mas minha vida não é um livro aberto. 
Não invada um espaço ou liberdade que não dei.
A mim cabe cuidar bem da minha vida espiritual, pessoal, familiar, profissional, emocional, sentimental e física.
A você cabe cuidar da sua vida e de tudo o que pertence a ela. 

Coisas que eu penso em relação a minha vida, minha privacidade, minhas escolhas, e a maneira como conduzir a vida. 
Conselhos sábios para se viver bem em sociedade.
Política da boa vizinhança e a construção da imagem. 
E a não permissão de espaços invadidos.

Keila NewQuest





Nenhum comentário:

Postar um comentário